O planeta grita pela ajuda de todos nós e adotar o hábito de fazer uma limpeza sustentável pode ser uma forma de começar e, quase sem se aperceber, ajudar a reduzir a sua pegada ecológica.

Quando falamos em mudar os hábitos e ações em função do planeta, não falamos apenas de problemas macro como os oceanos carregados de plástico, o aquecimento global ou a falta de combustíveis fósseis. Falamos, também, de pequenas coisas que, acumuladas, são os responsáveis pelos grandes flagelos do nosso mundo. E são essas pequenas ações e comportamentos que podemos mudar em casa.

Por isso, há que começar por algum lado e a limpeza pode ser um bom primeiro passo.

1- Diga sim à reciclagem, sempre!

Não podíamos começar a lista de rotinas e ideias de limpeza sustentável sem antes começar com esta: reciclagem! Este comportamento não pode mais ser uma sugestão, mas sim uma obrigação! Todos produzimos quilos e quilos de lixo e resíduos diariamente e, desses quilos, uma grande percentagem pode ser reaproveitada e poupar o planeta.

Aposte num conjunto de recipientes para poder separar o lixo, integre toda a família nesta atividade e seja mais amigo do ambiente!

 

2 -Experimente fazer os seus próprios produtos de limpeza

Faz ideia dos milhões de litros de água e utilização de químicos nefastos para o ambiente que são utilizados para produzir os produtos de limpeza tão cheirosos que vê no supermercado? Se soubesse ia certamente ficar assustado. Como alternativa, e não menos eficiente, tem sempre a opção de fazer os seus próprios produtos de limpeza. E vamos dar-lhe uma novidade: é possível criar todos os produtos e com recurso a muito poucos ingredientes! Com água, limão, vinagre, bicarbonato de sódio e aromatizantes naturais (ex: pau de canela), consegue produzir todos os produtos que necessita para limpar a sua casa.

 

3 Aplique redutores de caudal nas torneiras

Sim, é mesmo verdade. Com a aplicação de uns dispositivos bem simples e baratos (alguns custam à volta de 5 euros!), é possível poupar em média 50% da água que normalmente consome lá em casa!

Estes dispositivos instalam-se de forma muito fácil e rápida em todas as torneiras domésticas e o que elas fazem na prática é aumentar a pressão e reduzir a quantidade de água efetivamente a sair.

Em dois ou três meses já vai notar diferença na fatura do final do mês e o planeta Terra agradece muito!

 

4 – Evite utilizar as máquinas com apenas meia carga

As máquinas de lavar e secar roupa e de lavar loiça são, sem dúvidas, grandes ajudas para os nossos dias, cada vez mais atarefados e cada vez com menos tempo para questões relacionadas com as lides da casa. E não estamos a dizer que as deve deixar de utilizar!

O que recomendamos é que tenha uma atitude de limpeza sustentável e utilize cada um dos equipamentos apenas quando a quantidade for relevante.

Senão, imagine só: uma máquina de lavar roupa consome em média 150 litros de água por lavagem. Agora imagine o que é gastar isto para lavar apenas três camisolas e duas ou três calças. Não parece muito razoável, pois não?

 

5 – Prefira secar a roupa ao ar livre

De todos os eletrodomésticos de lavagem e limpeza, a máquina de secar roupa é o que mais energia consome. Além de que a roupa quando seca ao natural fica com outro cheirinho e suavidade!

Assim, deixe os ciclos da máquina de secar roupa apenas para os dias em que chove mesmo muito ou em que a humidade em casa não permite mesmo que a roupa seque ao natural.

 

6 – Aproveite a descarga das máquinas de lavar

Recorda-se de lhe termos referido que uma máquina de lavar roupa consome cerca de 150 litros de água por cada lavagem? Pois é, falamos de mais de uma centena de litros de água (com detergente ainda por cima), que vai diretamente para o esgoto.

Tire partido dessa água com mais esta sugestão de limpeza sustentável: se tiver terraço, escadas exteriores ou jardim, aponte o cano de saída da água para essa área e aproveite para fazer uma limpeza a esse espaço!

 

7 Escolha produtos multiusos e em embalagens maiores

A quantidade de embalagens de produtos de limpeza que consumimos é quase ridícula de tão alta. E o problema é que todas elas são de plástico, uma das maiores ameaças da sustentabilidade do nosso planeta, e vêm em formatos muito pequenos, acabando muito depressa. Pois bem, uma forma de combater esta questão passa por optar por versões chamadas industriais destes produtos (mínimo 5 litros) e também por optar por utilizar produtos multiusos ao invés de procurar um produto por cada objetivo de limpeza.

Não é difícil começar a desenhar comportamentos e hábitos de limpeza sustentável. E neste caso, só existem ganhos associados! O ambiente agradece e o seu bolso também!

 

LIMPAR COM PRODUTOS FEITOS EM CASA

Os produtos de limpeza comerciais são caros e podem ser muito prejudiciais para o meio ambiente. Para além disto, eles contêm perfumes e fragrâncias que podem ser prejudiciais também para aqueles que são mais propensos a alergias, ou até conter ingredientes perigosos.

Existem muitas outras alternativas viáveis e mais naturais de conseguir limpar a sua casa.

O que precisamos de ter? Como começar?

 

RECIPIENTES

Podemos começar com cerca de 10 recipientes:

  • 2 embalagens de detergente líquido com tampa doseadora – 1 para roupa branca e outra para roupa de cor
  • 3 embalagens com pulverizador de 500 ml
  • 2 embalagens de esguicho de 500 ml
  • 2 embalagens de 2 litros com tampa
  • 1 embalagem com tampa para polvilhar

 

ETIQUETAS

As etiquetas devem conter a identificação do produto, os ingredientes e a data em que foi feito.

 

INGREDIENTES

Todos os produtos que sugerimos de seguida são naturais ou mais ecológicos que as opções comerciais que encontra à venda. O melhor de tudo é que certamente na sua casa já possui todos os ingredientes necessários para esta limpeza mais ecológica:

  • Bicarbonato de sódio– Pode ser utilizado para limpar quase tudo numa casa. Lava, limpa, desodoriza, suaviza a água calcária, é um abrasivo suave para os dentes e neutraliza o excesso de acidez. O bicarbonato de sódio também dissolve cera e outros solventes.
  • Borato de sódio – Mineral extraído de pedreiras sobretudo na Califórnia e na Turquia, é um antisséptico natural e utiliza-se para desinfetar, desodorizar e fazer a manutenção de canalizaçõ A sua utilização deve ser mais cuidada, de modo que evite a sua inalação no momento de aplicação.Embora seja um composto natural, pode irritar os seus pulmões e é levemente tóxico se ingerido.
  • Argila – É um produto natural com diversas propriedades: absorvente, purificante, abrasiva, desodorizante.
  • Peróxido de hidrogénio– Também conhecido com água oxigenada. Como o borato de sódio não deve ser ingerido.
  • Sumo de limão– A sua acidez ajuda a dissolver e aclarar manchas e nódoas, ao mesmo tempo que também é um excelente desinfetante O sumo de limão, diluído, pode ser usado em quase todas as superfícies da sua casa.
  • Sal– O sal puro pode servir para diversas finalidades no cuidado da casa e na remoção de odores e manchas. É extremamente eficaz na remoção de odores de sapatos e evita que se fixem manchas nos tecidos.
  • Óleo vegetal– Uma camada de óleo vegetal protege o metal dos elementos prejudiciais no ar e mantém a integridade das madeiras. É também um produto muito eficaz para dar mais brilho a objetos de ferro ou de latão e para prevenir o aparecimento de ferrugem.
  • Vinagre(de vinho branco ou de álcool) – Quase tão eficaz quanto o bicarbonato de sódio, as suas aplicações na limpeza da casa também podem ser diversas. Com um conteúdo de acido semelhante ao do limão, serve também para os mesmos fins e pode substituir o sumo de limão na maior parte das soluções de limpeza, podendo acrescentar óleos essenciais para disfarçar o seu cheiro. No entanto, os vinagres mais fortes podem provocar enxaquecas em algumas pessoas mais sensíveis, por isso é provavelmente boa ideia aplica-lo com alguma cautela e evitar a inalação dos seus vapore
  • Glicerol – (ou Glicerina de origem vegetal) é um produto incolor, viscoso e não tóxico, permite espessar líquidos demasiado fluidos e melhorar a utilização de certos produtos como por exemplo detergentes lí
  • Branco de Meudon – é um giz natural finamente moído, ideal para limpar mármore e pratas. Vende-se em lojas de bricolage ou construçã
  • Carbonato de sódio – extraído de jazidas de minério também pode ser produzido artesanalmente através de cinzas de algas. Os seus cristais não são tóxicos e têm uma grande capacidade de limpeza e um forte poder desengordurante.
  • Óleos essenciais – perfumam naturalmente os produtos de limpeza feitos em casa.

Apesar de todos estes ingredientes serem naturais e considerados mais ecológicos, é sempre boa ideia ter cuidado ao utilizar qualquer um deles. Mesmo tratando-se de produtos naturais, podem causar danos quando usados com pouco cuidado.

 

UTENSÍLIOS E ACESSÓRIOS

A caixa de utensílios e acessórios para produtos de limpeza ecológica deverá conter:

Balança

Copo medidor

Conjunto de funis

Conjunto de passadores

Luvas

Panos em microfibra

Escovas e esponjas

Raspadores

Filtros de café

 

SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO PARA LIMPEZAS

A receita de sabão caseiro com óleo de cozinha usado pode ser feita pelo processo frio (cold process) ou pelo processo quente (hot process). Cada uma possui suas vantagens e desvantagens. Vamos entender melhor como eles funcionam.

Primeiramente, o sabão é produzido a partir da reação de gorduras e óleos com uma base (geralmente hidróxido de sódio ou de potássio) dando origem a um sal de ácido carboxílico, que é o sabão, e o glicerol, da família do álcool (conhecida popularmente como glicerina). Esse processo recebe o nome de saponificação. Abaixo está esquematizado a reação:

ÓLEO OU GORDURA + BASE –> GLICEROL + SABÃO

O modo como é feita essa reação é que vai definir se o processo é cold ou hot. A princípio, as duas técnicas seguem essas etapas:

  • Preparação da base: dissolver a Base (NaOH ou KOH) em água;
  • Preparação do óleo: filtrar o óleo usado de cozinha ou derreter as gorduras mais sólidas;
  • Mistura dos ingredientes: misturar a base com o óleo até a emulsão;

Feita estas passagens, temos duas opções a seguir: o cold process ou o hot process para a fabricação do sabão caseiro.

Cold process

Adição de fragrâncias, óleos essenciais e corantes no sabão. O sabão é colocado em uma forma e aguarda-se o seu endurecimento. Após o seu endurecimento, o sabão caseiro é cortado e deixado em processo de cura. Este processo pode levar de 45 a 60 dias para ser finalizado. Durante este período, a reação de saponificação continua e o sabão vai deixando de ser alcalino para chegar próximo a neutralidade. Também ocorre a evaporação de água. Dessa forma, o sabão caseiro vai perdendo umidade e chega na sua forma final.

Hot process

Após a mistura da base e do óleo, o sabão é ainda aquecido em temperaturas de 80°C. Pode-se utilizar o “banho-maria”. Quando o sabão atinge uma consistência de gel (pode levar de 1 a 2 horas), encerra-se o aquecimento e são introduzidos os corantes, fragrâncias e outros. O sabão é colocado em moldes e, após o seu endurecimento, é cortado;

O processo de cura do sabão feito por hot process é mais curto, levando apenas uma semana. Nesse período, o sabão caseiro ganhará mais consistência e perderá alcalinidade e umidade excessiva, assim como no cold process.

Qual processo é melhor?

Não há uma receita melhor que o outro, pois cada um possui suas vantagens e desvantagens. Vamos saber quais são elas:

A fabricação do sabão caseiro feito por cold process é mais rápido, pois não necessita do aquecimento e pode ser colocado já com uma consistência melhor nas formas. Porém, no processo de fabricação a quente (hot process) não há necessidade de deixar o sabão por longos processos de cura, como no caso do cold process. A fabricação do sabão caseiro feita por hot process é mais tolerante quanto a adição dos corantes e fragrâncias. O processo a frio requer um timing melhor, pois deve-se adicioná-los rapidamente para que o ponto do sabão não passe e ele fique muito consistente, não permitindo a boa mistura dos ingredientes.

Um problema do hot process é gasto maior em energia devido ao aquecimento. Normalmente, utiliza-se o “banho-maria” para fabricá-lo, então gasta-se mais com o gás de cozinha.

 

RECEITAS DE PRODUTOS DE LIMPEZA CASEIROS

  1. ECO DETERGENTE LÍQUIDO PARA LAVAR LOUÇA

– 1 colher de café de bicarbonato de sódio
– 1/2 colher de café de carbonato de sódio;
–  200 ml de água fria;

–  20 g eco sabão artesanal ralado;
– 1 colher de café de óleo de rícino;
–  200 ml de água quente
–  10 gotas de óleo essencial de limão

 

Dissolva bem o bicarbonato e o carbonato na água fria, bem como o eco sabão ralado e o óleo de rícino em água bem quente. Junte os dois preparados num frasco de 500 ml. Agite suavemente e deixe espessar durante algumas horas. Adicione 100 ml de água e 10 gotas de óleo essencial de laranja, limão ou toranja para perfumar.

 

  1. PÓ DE LIMPEZA

– 2 colheres de sopa de argila verde;
– 4 colheres de sopa de bicarbonato de sódio;
– 1 colher de sopa de sal.

Misturar bem os pós e colocar num recipiente com tampa de polvilhar. Agite bem antes de usar. Utilize em torneiras, lava-loiças, banheiras, etc. Polvilhe, esfregue com uma esponja e enxugue abundantemente.

 

  1. DETERGENTE ECOLÓGICO MULTIUSOS CHÃO

–  1 litro de Água;
–  1 colher de sopa de vinagre;
–  1 colher de sopa de eco detergente líquido;
–  1 colher de sopa de Bicarbonato de sódio;
–  1 colher de sopa de Borato de sódio;
–  10 gotas de óleo essencial de rosas ou lavanda1

Em um litro de água morna (cerca de 45º C) diluir o vinagre, o eco sabão, o bicarbonato de sódio e o Borato de sódio. Agitar suavemente até dissolver completamente. Juntar o óleo essencial e voltar a agitar. Utilizar em qualquer tipo de limpeza, como multiusos convencional.

 

  1. DESODORIZANTE PARA CANALIZAÇÃO

– 200 ml de vinagre;
– 4 colheres de sopa de bicarbonato de sódio;

Num jarro alto misturar cuidadosamente os dois ingredientes. Ter a atenção pois a mistura irá efervescer. Deitar na canalização, deixar atuar 15 minutos e de seguida verter 1 litro de água bem quente para limpar.

 

  1. LIMPA FORNOS

– Água;
– 5 colheres de sopa de bicarbonato de sódio;

Misturar o bicarbonato de sódio com água até obter uma pasta. Aplicar nas paredes do forno, deixar atuar e limpar com um pano molhado.

 

  1. DESINFECTANTE MULTIUSOS

–  500 ml de Água;
– 1 colher de café de vinagre;
– 1 colher de sopa de eco sabão líquido;
– 1 colher de sopa de Bicarbonato de sódio;
– 5 gotas de óleo essencial de bergamota e 5 gotas de óleo essencial de laranja doce.

Misturar todos os ingredientes num frasco com pulverizador e agitar bem. Agitar sempre antes de usar.

 

  1. LIMPA VIDROS

– 100 ml de Água;
– 400 ml de vinagre de álcool;
– 5 gotas de óleo essencial da árvore do chá.

Misturar todos os ingredientes num frasco com pulverizador e agitar bem. Agitar sempre antes de usar.

 

  1. DESENTUPIDOR DE CANOS

– 300 ml de vinagre;
– 4 colheres de sal grosso;
– 4 colheres de sopa de bicarbonato de sódio

Num jarro alto misturar cuidadosamente os ingredientes. Ter atenção pois a mistura irá efervescer. Deitar na canalização, deixar atuar 30 minutos.

 

  1. DESINFECTANTE DE SANITA

– 200 ml de peróxido de hidrogénio (água oxigenada);
– 200 ml água;
– 5 gotas de óleo essencial de pinheiro

Misturar todos os ingredientes num frasco com pulverizador ou esguicho e agitar bem. Deitar na superfície da sanita, esfregar com o piaçaba, deixar atuar 10 minutos e enxaguar.

 

  1. AMACIADOR DE ROUPA

– 500 ml de Água destilada;
– 1 litro de vinagre de álcool;
– 20 gotas de óleo essencial da árvore do chá ou de alfazema.

Misturar todos os ingredientes num frasco com tampa doseadora e agitar bem. Usar 1 ou 2 tampas de produto em cada lavagem. Agitar sempre antes de usar.

 

 

  1. DETERGENTE LÍQUIDO PARA ROUPA BRANCA

–  2 litros de Água;
–  40g de eco sabão artesanal;
– 3 colheres de sopa de Bicarbonato de sódio;
– 10 gotas de óleo essencial de lavanda ou de erva príncipe.

Ralar ou triturar o eco sabão artesanal, sendo que quanto mais fino ficar mais facilmente se diluirá na água. Juntar 1 litro de água bem quente com o sabão ralado e o bicarbonato de sódio. Misturar e deixar repousar durante uma hora. Acrescentar depois 1 litro de água morna e verter a mistura através dum funil, para um recipiente com capacidade de 3l.
Juntar o óleo essencial para perfumar e agitar suavemente.
No dia seguinte diluir novamente o detergente que terá espessado bastante, com um litro de água fria, agitando bem.

Utilizar 100ml a 200ml de detergente por lavagem consoante a sujidade da roupa.

 

  1.  DETERGENTE LÍQUIDO PARA ROUPA DE COR

–  3 litros de água;
–  40g de eco sabão artesanal;
– 3 colheres de sopa de Carbonato de sódio;
– 10 gotas de óleo essencial de lavanda ou de erva príncipe.

Ralar ou triturar o eco sabão artesanal, sendo que quanto mais fino ficar mais facilmente se diluirá na água. Juntar 1 litro de água bem quente com o sabão ralado e o Carbonato de sódio. Misturar e deixar repousar durante uma hora. Acrescentar depois 1 litro de água morna e verter a mistura através dum funil, para um recipiente com capacidade de 3l. Juntar o óleo essencial para perfumar e agitar suavemente.
No dia seguinte diluir novamente o detergente que terá espessado bastante, com 1l de água fria, agitando bem.

Utilizar 100ml a 200ml de detergente por lavagem, consoante a sujidade da roupa.

 

Venha aprender a fazer estas e outras receitas de Produtos de Limpeza nomeadamente ECO Sabão, ao vivo num dos nossos workshops ministrados no nosso atelier em Agualva Cacém, envie-nos um mail para [email protected] e logo que tenhamos novas datas enviaremos informação.

0